quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Como adormece o meu bebé?


Eu tinha escrito um texto sobre características que esperamos dos nossos bebés e afinidade mas…o computador resolveu dar o berro, e bem alto. Pifou. Foi-se. Agora anda no “médico” (que, para a minha sorte, é o meu pai) a ver se é ressuscitado…e espero bem que sim ou as trocentas fotos da minha filha vão pro badagaio, e daí eu que fico doente! Alias, já estou doente, embora a culpa não seja do pc mas sim de uma gripe maldita que me anda a atacar a garganta e o nariz. Andamos os três todos ranhosos cá em casa, haja papel, soro fisiologico e aspirador nasal!!! Além disso a bolha assassina alienígena ainda não decidiu voltar a sua terra e continua a perturbar, embora muito menos do que antes. Mas pronto, nada de muito grave e aqui estou eu, com outro computador que estava na casa dos meus pais e a escrever um novo texto sobre um assunto diferente porque perdi a pachorrinha para voltar a escrever a mesma coisa que já tinha escrito e que, puff, sumiu.

Então hoje decidi falar-vos de dois livros sobre o sono dos bebés. Antes de mais queria mencionar que, apesar de existirem IMENSOS livros sobre bebés, nenhum pai ou mãe precisa de algum deles para realmente ser um bom pai, mas que os mesmos podem vir a ser uteis, isso não consigo negar. Como eu gosto muito de ler investi em alguns livros mais por curiosidade do que por outra coisa qualquer (se bem que estes dois que irei falar foi mesmo necessidade).

O 1º livro que adquiri quando a minha filha tinha 1 mês chama-se The Secrets of the Baby Whisperer (na versão brasileira foi traduzido para A Encantadora de bebês…não sei como se chama na versão portuguesa pois não consegui encontrar). Foi escrito por uma senhora que tinha um programa na TV sobre bebés e que, infelizmente, morreu em 2004, ainda nova, de uma doença terminal. Quanto ao livro, resumidamente dá-nos dicas em como conseguir que um bebé durma a noite toda (e atenção que a noite toda que refere o livro para recém nascidos são 5h a 6h seguidas, não mais que isso),  através de uma rotina de sono e alimentação e também em como conseguir adormecer um bebé mais facilmente, sem as famosas “birras” de sono (normalmente resultantes de cansaço excessivo).



 Digo-vos que este livro ajudou-me em muito, mas também atrapalhou em muito. Contraditório? Explico: o livro contem abordagens que podem realmente ser boas dicas a seguir (com ele aprendi a identificar os sinais de sono da minha filha e agir depressa antes que ficasse demasiado exausta e, consequentemente, agitada), mas que pode deixar a mãe um pouco frustrada caso as coisas não corram como o descrito (se ela acordava mais cedo do que seria de esperar, se queria mamar antes de adormecer, enfim). Por isso, embora tenha-me ajudado a ter uma noção do que poderia fazer para melhorar o sono da minha filha (que basicamente lutava contra o sono quando recém nascida), também deixou-me mais nervosa e ate irritada quando a bebé não “seguia” o que eu tentava incutir-lhe.

Com este cenário, resolvi comprar o 2º livro sobre o sono, de outra autora, perto dos 3 meses da Princesa e que se chama The no cry sleep solution. E foi um alivio. Não acho que contenha dicas melhores que o livro acima, mas permite que sejamos menos “rígidas” nas nossas abordagens. Sozinhos, estes livros  não serviram ao meu propósito, juntos complementaram-se lindamente. Tirei de ambos as dicas que achei que poderia utilizar com a minha filha, e adaptei-as. 



E acho que no fundo é isso: nenhum livro contem receitas milagrosas, mas todos eles podem dar-nos algumas “luzes” quanto ao que fazer, dicas que podemos adaptar a nossa personalidade e a personalidade do bebé. E é por isso que amo livros e amo ler. Eles dão-nos uma outra perspectiva das coisas e ajudam-nos a encontrar o nosso próprio “método”, basta filtar aquilo que achamos que não irá resultar connosco e utilizar o queconsideramos ser uma boa ideia.

Já agora, ontem peguei no The baby Whisperer versão mais completa (que comprei quando a minha filha fez 4 meses mas fiquei a meio) por curiosidade, apos o pc pifar, e continuei daonde tinha parado. Fiquei feliz ao constatar que a técnica que a escritora usou com um dos bebés foi muito semelhante com o que fiz com a minha filha por puro instinto, quando ela tinha 2 meses e meio: como a minha filha chorava muito para adormecer (provavelmente de exaustão, porque queria ficar acordada e mesmo no colo não dormia), e como ainda berrava mais se a colocasse deitada sozinha, resolvi começar a adormece-la ao meu lado na cama e não ao colo simplesmente porque eu já não aguentava mais (nem ninguém aguentava mais 2 horas seguidas com ela, de um lado pro outro, no colo). Então consistiu basicamente em afaga-la e encostar a minha bochecha no rosto dela enquanto sussurrava uma canção. A principio a minha princesa resistiu (lembro-me bem que, da 1º vez, foram aproximadamente 1h30 ate ela adormecer, entre choros, xuxas, canções e rostinho colado)…da 2º vez 1h, da 3º vez 30 minutos…e as restantes 10 a 15 minutos (como todos os livros que li aconselham, usei sempre o mesmo método por pelo menos 1 semana em todas as sonecas  para não confundir a bebé). O fato é que foi a melhor coisa que fiz na vida…não sabem o alivio que foi poder adormecer um bebe sem ter que a embalar de um lado pro outro. Não consigo imaginar como teria sido te-la que adormecer ao colo com os seus 4 meses, época em que recomeçou as birras para dormir e demorava 1h a noite ate adormecer (muito embora não chorasse muito, mas mexia-se imenso e distraia-se com tudo mesmo na semi escuridão!!). 



Há vários métodos por aí sobre como adormecer bebés, e tal como o assunto do post “Onde dorme o meu bebé”, caberá a cada pai e mãe decidir o que fazer. Mas digo que também depende muito do bebé: há bebes que facilmente habituam-se a adormecer sozinhos no seu berço, sem nada mais que uma musquinha calmante ou um mobile a girar. Há outros que precisam de um certo “incentivo” para o fazer, apos algum choro, mas que também rapidamente conseguem. Mas também há os bebes que claramente não irão se adaptar com isso, que berram de aflição, e aí acho que é o nosso dever de pais acudi-los. Para mim há muita diferença num choro de cansaço – que é comum e normal – a um choro de abandono. Eu com a minha filha houve algumas vezes que para não enlouquecer (acreditem, ela conseguia tirar-nos do sério), tinha mesmo de a deixar sozinha no quarto por 10 ou 15 minutos até conseguir acalmar-me. O choro dela era agonizante e reparava que depois disso ela ficava muito mais irritada e chorosa, provavelmente com medo que eu a voltasse a abandonar. Por isso a famosa técnica do “cry it out” (o método Estivil é um dos que apregoam esta técnica de choro “controlado”) pode resultar para alguns bebes – e creio que sem danos, muito embora seja inconcebivel para muitos pais – mas para outros pode ser extremamente sofrido e totalmente contra indicado sobre o risco de incutir medos e traumas que podem ate vir a manifestarem-se futuramente.

Portanto cabe a nós pais avaliar: que tipo de bebé é o meu? Será um bebé propenso a facilmente habituar-se a adormecer sozinha ou, por outro lado, precisa de companhia? E ainda mais: que tipo de pai/mae sou eu e qual o meu objetivo? Sou alguém que gosta de adormecer o bebé ao colo ou fico irritado/a com isso? (E aqui lembrem-se que um recém nascido pesa muito menos que um bebé de 6 meses, por isso levem isso em conta). Só a partir daí podemos escolher um rumo. Eu digo-vos, nunca gostei de adormece-la ao colo. Canso-me muito facilmente e fico frustrada caso ela demore mais que 5 minutos. Mas a minha bebé sempre foi uma bebé que não adormece sozinha. Então o que fazer? Bem, como puderam ler, decidi-me pelo intermédio: dei-lhe a companhia que a Princesa precisava e arranjei um meio com o qual eu não ficasse cansada nem frustrada. E resultou lindamente. Hoje em dia ela já adormece na sua caminha de grades (desde os 6 meses...antes disso só adormecia ao meu lado na minha cama), mas continua a precisar da minha presença no quarto e que lhe dê  a minha mão. Sim, basta a minha mão. Normalmente, em 5 minutos adormece com seus dedinhos gordos fechados sobre os meus, com uma musica relax como fundo. Eu costumo aguardar ate os dedinhos ficarem molinhos e  puder soltar-me com facilidade (o que demora mais 5 minutos). E assim deixo-a a dormir suas sonecas de, normalmente,  1h30.

Por isso quando me perguntam com qual método acho melhor para adormecer um bebé eu respondo: aquele com que te sintas confortável em faze-lo e que achas que está de acordo com a personalidade do teu bebé. Para pais como eu que ficam exaustos em adormecer bebés ao colo, ou sempre a mama, e cujos bebés não parecem ser dos tais que irão acostumar-se com o adormecer sozinho (e nada mais natural, afinal são bebés, é normal quererem companhia!), deixo o meu testemunho acima: arranjem uma maneira de dar ao bebé o carinho e companhia que precisam, mas dêm-vos também o direito de apreciar esse momento escolhendo um meio intermédio para ambos. E ainda digo ás mães que amamentam: embora possa parecer muito mais fácil adormecer um bebe a mama (bem, depende do bebé, a minha filha não ia la nem com mama!), lembrem-se que não faz mal DESDE QUE ele consiga adormecer também de outra maneira, ou correm o risco de ficarem totalmente dependentes do bebé e não puderem sair ou descansar sem ele, e a não ser que seja esse o vosso objectivo, penso custará menos habituar um bebé desde cedo a dormir de outras maneiras do que se esperarem para mais tarde.

E pronto, ufaaa, isto ficou gigante! Vamos as perguntas de hoje: 

* Como adormecem os vossos filhos em casa?
* Eles adormecem em outros locais fora de casa? (já agora, a minha adormece muito bem no carrinho e no ovo no carro. E quando precisamos, la adormeço no meu colo).
* Estão satisfeitos com a forma de adormecer o vosso bebé ou gostariam de mudar? 
* Já leram algum livro sobre o sono? Se sim, ajudou? 

Beijinhos a todos!

13 comentários:

  1. Olá Susana, este é um tema que também sempre me interessou, tenho um livro das mesma autora, mas aborda outros temas para além do sono e sabes o que acho?! fantástico! Ajudou-me quando ela era pequenina e agora que tem 11 meses, passou por uma fase terrivel para adormecer. Coloquei em práticas as dicas delas e voilá, já vai dormir sem dramas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ola :) a qual autora te referes? a do no cry sleep solution ou a do baby whisperer? e q dicas colocaste em pratica?

      obrigada!

      Eliminar
    2. tracy hogg " a encantadora de bébes" Já leste? Eu acho optimo! Por exemplo no que respeita ao sono nesta fase em que a minha está (tem quase 1 ano) é um "sempre em pé" deito-a e ela levanta-se logo a seguir. Enfim cheguei a estar + de 1h de volta dela paea dormir e nada. Em resumo ela ensina o seguinte:
      1 - diminuir a energia, significa levar para o quarto, no meu caso com pouca luz porque gostamos todos de dormir no escuro. Dou uns miminhos sem grande agitação e digo-lhe o que vai acontecer: vais dormir, amanhã brincamos, etc
      2 - coloco-a no saco cama (fui eu que o fiz) e garante-me que de noite está sempre tapadinha :)
      3 - vai para a cama, viro-a de lado com as costas para mim e coloco as mãos nas costas e pernas dela até ela começar a ficar-se.
      4- se se quiser levantar, espero qté que esteja totalmente de pé e volto lá a deitá-la (entretanto saio porque os bebes devem aprender a adormecer sozinhos). às vezes repito isto, no máximo 4 vezes e ela fica-se.

      Eliminar
    3. sim, li o 1º livro azul e dps comprei o mais completo (o beje) mas esse ainda nao li todo.
      enquanto bebezinha, eu achei o metodo de shhh e bater nas costinhas um pouco cansativo estando sentada com ela (e antes dos 3 meses a escritora msm diz q o pegar e colocar de novo so os deix amais agitados), e tb nao resultava pra ela pq ela queria olhar pra td, por isso adotei a minha propria tatica de deitar-me ao lado dela na cama e assim adormeceu ate aos 6 meses quando comecei a tentar q adormece ja diretamente na sua cmainha de grades e foi um sucesso: nao chorou uma unica vez com a mudança.

      Eliminar
  2. Em relação ás tuas perguntas:
    1-adormece sozinha na caminha dela, tem dois acessórios: uma chupeta e um boneco "o raton", sem eles não adormeceria nunca!
    2 - muito dificil dormir fora de casa, exepto no infantário e em casa da avó, de resto fica acordada ou ás vezes se o carrinho for em andamento lá faz uma soneca. O que mais me inquieta quando saimos é mesmo isso, como vai ser para ela dormir!
    3 - estou muito satisfeita, não mudaria nada
    4 - sim, li desta mesma autora e também aborda outros temas e as dicas dela funcionam muito bem :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. por acaso eu comprei um boneco para a minha filha, q dizem abosrver o cheiro da mae devido ao material organico, mas ela nao lhe liga nenhuma. parece nao ser uma bebé q se apegue a objetos...com 8 meses nao tem nenhum brinquedo favorito e na vdd desde q tenha uma xuxa e alguem por perto, está tudo bem.

      Eliminar
  3. Ate esqueci-me de dizer: uma das coisas q decidir NAO seguir do livro, foi a de adormecer sempre no silencio. E sinceramente foi uma boa coisa q fiz pq hj em dia ela adormece em qualquer lugar, com ou sem barulho. Uma vez fomos a casa de uns amigos q tinham o som nas alturas, e ela dormiu no meu colo mesmo assim. O mais engraçado: acordou quando a musica parou lol

    ResponderEliminar
  4. tambem li esse 2 livros e mais um do Willian Sears. Não gostei do da baby whisper. A colecao do no cry solution fantasticos. Sempre adormeci a minha bebe a mama. O que faria de diferente era isso mesmo: adormece-la à mama ma s tambem de outras formas.

    ResponderEliminar
  5. O meu bebé desde cedo percebeu que quando ia para a alcofa ou berço era para dormir, nunca tive de o embalar e posso deitá-lo acordado que ele adormece sozinho. Sempre dormiu na sua caminha porque não gosta da nossa cama e nós temos medo de magoá-lo, só dormimos com ele uma noite que passamos fora de casa e estava mto frio...acho que nenhum de nós dormiu...Ele tb adormece bem no carrinho ou na casa dos avós. Não li mto acerca do assunto porque logo que ele nasceu percebi que esse não seria um problema.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. hehe tiveste sorte! eu digo q pra proxima quero um bebé q goste de dormir e saiba adormecer sem grandes problemas...isto de ter de ensinar é um martirio a principio.

      Eliminar
  6. Susana, adorei o teu post! Obrigada por toda esta partilha, acho fantástica a maneira como expões as coisas.
    Fiquei com curiosidade sobre esses livros, hei de procurá-los e lê-los.

    Bjs,

    Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada linda :) vou colocar hj mais um post complementar...tou quase a acaba-lo. beijinhos

      Eliminar